terça-feira, 12 de maio de 2015

Micro Núcleos para Uso

Após umas horas de trabalho juntei um conjunto de Micro Núcleos para a uso.



Estes que se encontram em preparação ainda têm tempo para os fuinho da entrada os outros, não dava tempo assim um simples pauzinho faz os mesmos efeitos.

Tive de fazer um pouco de manualidades e juntar umas peças. Com um pouco de cola Fabricada em IbericaQueens ficou tudo mais juntinho e forte.

Umas cozinhas giras e chamativas.

ibericaqueens@gmail.com

domingo, 10 de maio de 2015

Discos de entrada

Depois de ter construídos os núcleos faltava tapar os fuinhos. 



Assim fiz uns discos para a entrada e que permitissem colocar o dito tubinho para a entrada da rainha e sua aceitação. Penso que não faz mal ter sido eu a fabrica-los.

Como já se existia uma certa monotonia dei uma cor branca, azul e um amarelo/alaranjado. Penso que castanhos e verdes são boas cores para fabricar assim já ficam de uma cor natural, também são anti-malandro com essas cores. Tenho é de trocar as cores com as das caixas.

Agora já posso seleccionar quem sai, toda a gente, só abelhas, abelhas e rainhas, ou ficam todos dentro da casinha.
Ainda me esqueci de tapar o buraquinho de carregamento por baixo. Fica para a próxima.

ibericaqueens@gmail.com

Discos de entrada


sábado, 9 de maio de 2015

Micro Núcleos de Fecundação

 Já a alguns anos que tinha na minha mente algo que fosse diferente.

Ups já me esquecia Bio, e porque não?

Inventado pela IbericaQueens e porque não?


 Quando estive presente na Apimondia realizada em França, alguns conceitos foram incorporados.

Assim:

1- Precisava de alguma coisa que fosse modular.

2-Compacto.

3-Um sistema que fosse facilmente transportável (como se tive-se que ir para uma Ilha)

4- Que fosse "carregado" pelo exterior.

5- Que tive-se uma abertura de  para poder "carregar" uma rainha virgem do exterior com alimentação.

6- Alimentador incorporado mas com truque. :-)))

7-Camuflagem porque existem por ai muito malandro à solta.

8-Que se pode-se replicar em grandes quantidades usando novas tecnologias

9- Que se pude-se verificar do exterior a quantidade de alimento e se se encontrava povoado (versão futura não Bio).

Trata-se de uma edição única no  formato bio, todos os próximos são em matéria que traz a cor incorporado.

Os protótipos foram iniciados a cerca de 2,5 anos mas tivemos de esperar que a fruta fica-se madura.

ibericaqueens@gmail.com



quarta-feira, 6 de maio de 2015

Réguas de entrada Verão e Inverno.

Aproximando-se a época de maior calor está na altura de guardar o interior das colmeias.


 No interior País por vezes encontramos alguns visitantes dentro das colmeias com uma carapaça negra parecendo uma armadura. 
Por vezes são mais de 8 dentro de uma colmeia a querer penetrar.
 Outros tentam penetrar e ficam à porta sendo barrados pelo exército de abelhas, procurando o néctar ou mel armazenado nos favos. 
As colónias também precisam de ventilação para evaporar o néctar.

 No outono, inverno e primavera, temos os ratos, que tentam acomodar-se no interior das colónias procurando o calor. É natural a procura de calor. 

O apicultor deve de também proteger as colónias do frio e de modo a que não arrefeça a zona central do enxame. 

Fui abordado por um amigo apicultor no sentido que fabricar uma régua que assim o permitisse, depois foi só construí-la. Também era um novo desfio pois a peça era maior, também estava na hora de começar a fazer algo fora do habitual e abrir novos trilhos para caminhar.



Ibericaqueens@gmail.com



sábado, 25 de abril de 2015

Barras de 11 quadros



Como tinha prometido resolvi inventar umas novas barras. Aqui criamos e inventamos para a apicultura.

As antigas ficaram para traz.

Revolução apícola barra de 11 Quadros




Assim comecei por fazer umas barritas de 11 quadros, claro que a barra mede 37,5 cm de uma ponta à outra. Assim como as anteriores o espaço abelha fica perto do natural juntamente com as descrições anteriores, no que concerne ao aquecimento, etc

Claro que já se estão a reproduzir e já deram, muitos, muitos filhotes.

As barras de metal eram difíceis de aplicar e não eram fáceis de remover. As novas têm um componente para uso alimentar.

Podem ser facilmente removidas e ser trocadas por outras de 10, 9, e 8 quadros. Não precisam de pregos ou parafusos.

Podem ser aplicadas na vertical ou na horizontal.

Brevemente vou apresentar as barras de 10, 9 e 8 quadros. 

Talvez mais alguma surpresa.


Já me esquecia. Posso fabricar as barras com materiais bio de origem vegetal, 100% 

Medidas: 37,5cm  de comprimento e 10mm de largura, altura do dente 10mm ao espaço do quadro, altura do dente à base 14mm. Espaço abelha 7mm espaço onde assenta as orelhas dos quadros 26,5cm, mas pode levar quadros com grossura superior pela forma de trapézio.


Video

Interessados: ibericaqueens@gmail.com



quarta-feira, 8 de abril de 2015

Cola Bio forte e Extraforte para Madeira


Cola Bio forte e porque não?


Estava na altura de inventar algo diferente do habitual. 
Tinha uns quadros que tinham ficado uns anos à chuva desde que escrevi o ultimo Post , então tinha de reforçar as ligações assim fabriquei os primeiros 5Kg de cola para madeira. De uma forma similar adicionando alguma serradura pode-se formar uma pasta que dá para tapar os buracos ou rachadura das colmeias. Da mesma forma a madeira impregnada dos quadros ficará mais dura e resistente.

Chegando a este ponto, penso que é o máximo que consigo fazer, sem usar produtos químicos sintetizados, uma cola mais forte que a primeira. Ficou com uma cor mais amarela e com aroma melhor. 

ibericaqueens@gmail.com

domingo, 5 de abril de 2015

Fabricando Nucleos de 5 e 6 quadros

 No regresso resolvi consertar algumas lacunas. 

Assim resolvi fabricar alguns núcleos núcleos.
Bio, porque não?




Algumas  das características a reter:

1- Serem inovadores

2- Fáceis de fechar

3- Ter boa ventilação mas permitindo a defesa por parte das abelhas dos perigos.

4- Serem excelentes em comportamento térmico.

5- Não ter problemas em encontrar as medidas necessárias.

6 -Fáceis  de fabricar

7- Podendo ser desmontáveis.

8- Podendo reforça-los com cola a ser inventada (a desenvolver brevemente).

9- Poder ser impregnados a frio por inersão em liquido conservante  (a desenvolver brevemente), ou a quente (primeiro banho de óleo de linhaça e segundo de parafina com um tratamento da madeira para poder durar 20 anos .

10- Podendo ser pintados com cores da gama dos castanhos e verdes (a desenvolver brevemente).

11- Uso em transumância de uma maneira fácil.

12- Poderem receber dois tipos de quadros Reversível e Lusitano.

13- Poderem ser posicionados lado a lado por cima de uma colmeia.

14- Podem o telhado pode ser plastificado.

  ibericaqueens@gmail.com



sexta-feira, 28 de junho de 2013

IbericaQueens - Jornal Mundial


Á uns anos escrevi uns artigos  tecnicos/cientificos numa revista Nacional de Apicultura, parece que o trilho continuou e ainda não terminou.

http://www.oapicultor.com/artigos.htm

Ao chegar a casa recebi um  presente. Abri o Facebook e qual fui a minha surpresa.

 Hoje é capa de uma revista Mundial de Apicultura com divulgação mundial.

http://pt.scribd.com/doc/149808540/PERIODICO-72-de-Apicultura#download

 
 

Gostava de continuar a ajudar, claro se assim o permitirem.

Como sempre já ganhei mais uns amigos na 5ª coluna, mas a vida é mesmo assim.


Sem abelhas não existe polinização e não existe comidinha para os seres humanos, também não existe apicultura nem apicultores.

A polinização de plantas e árvores é menos eficiente ou inexistente em algumas culturas.


 

sábado, 26 de janeiro de 2013

Cera AntiVarroa Apicação em Colmeias


Ao longo dos anos apicultores me têm questionado qual é a melhor maneira de aplicar a Cera AntiVarroa nas colmeias e ser facilmente aceite e puxada.

(cera AntiVarroa 4,9 cm)

Não existe sistema perfeito pois só Deus é perfeito e conhece o perdão mas existe por ai muitos apicultores e pseudo apicultores que nem indo à Igreja, nem cobertos de ouro se livram do desastre.



Pensam que se beneficiam a eles próprios, cometendo actos irracionais mas só prejudicam toda a classe, e o mais nefasto é que existe sempre uma palmadinha nas costas a dizer “ segue em frente, força” ,mas depois quando o feitiço se vira contra o feiticeiro são os primeiros a apontar que o menino deveria ter estado quieto. Onde estão os amigos?


Pois o problema da Apicultura em Portugal são mesmo os apicultores, entreajuda, sim para destruir.

Criar demora anos destruir basta 1 segundo. Deixando a conversa e passado á acção.

Como podem as abelhas aceitar de imediato a cera 4,9 cm e fazer a regressão?


Para introdução e aceitação imediata da cera AntiVarroa no ninho o quadro com Lamina de cera deve de ser sempre colocado na posição 5.

Para quem sabe o que é a posição 5 eu posso fornecer um curso mas os pseudo apicultores e os que estão cobertos de ouro podem explicar melhor, pois já levaram a totalidade das minhas colmeias de todos os apiários. Atenção aos telemóveis.


1-Em relação a introdução dos quadros no centro do ninho, este procedimento só deve de ser feito quando a colmeia já estiver a precisar de alça.

2-O quadro com a placa de cera AntiVarroa deve de ser colocado no centro do ninho posição 5. È removido um dos quadros da ponta o quadro 1 ou 10 ou 11 para quem já esteja convertido aos 11 quadros no ninho.

3-(Em condições de frio),deve de ser colocada uma prancheta com o buraco central da alimentação aberto por cima do ninho. Assim permite manter o calor e passarem as abelhas para cima para tomar conta do mel e futuramente da criação movida dos quadros laterais.
Juntamente com esta opção pode ser colocado no centro dos quadros do ninho um plástico grosso ou papel de alumínio com 25X25 cm para manter a temperatura do centro do ninho.

4- O quadro seguinte deve de ser colocado quando a criação estiver com larvas de preferência operculada na posição 5, o anterior deve de ser movido para o lado e um das pontas deve de ser retirado para a alça que recebe os quadros e que se encontra por cima da prancheta e do ninho. Deste modo o calor gerado pelo ninho aquece e mantém vivas as abelhas da alça e criação. (Ainda existe outra opção de maneio)

5-Deve-se inicialmente mover só quadros de mel e pólen das laterais. Posteriormente se  mover quadros de criação devem de ficar no meio dos quadro de mel para conservarem a temperatura. Atenção com noites muito frias as abelhas retornam ao ninho se não existir abelhas suficientes para aquecer o ninho. Acima de tudo conta a experiência do apicultor e maneio, por este motivo deve inicialmente observar o comportamento das colónias.

6- Os quadros nunca devem de ser colocados nas pontas pois são onde existe temperaturas mais baixas e onde é favorecida a construção de cera de zangões.
A colocação no centro do ninho dos quadros favorece a rápida construção.

7- Os primeiros quadros podem ser construídos com vários tamanhos acima de 4,9 cm como seja 5,0 -5,1 após o nascimento das primeiras abelhas as colónias vão-se adaptando e construindo do modo correto 4,9 cm.
Após ter-se completado o ninho com a nova cera de 4,9 cm segundo o método descrito em cima, estes quadros que estão irregulares e agora se encontram nas pontas são posteriormente substituídos por outros nos anos posteriores ou na Primeira oportunidade.

8- A existência do espaçamento de 11 quadros no ninho favorece a aceitação das ceras AntiVarroa.

9- Pode-se usar alimentação estimulante ao passo que na construção natural e na construção de quadros nas pontas do ninho não se pode pois favorece a construção de células de zangões.

10- Inicialmente só se deve de fazer os testes numa colónia ou duas pois cada colónia é diferente entre si e reagem de forma diferente. Se iniciarem a puxar cera deve-se generalizar pelo apiário inteiro como da aplicação da Citronella para 15 dias ou da Citronella de 24 dias.

11- Caso não se verifique o puxar das ceras deve-se de esperar por melhores temperaturas, fluxo de néctar e pólen. Todo o conjunto deve de ser novamente reunido da forma inicial.


(colmeia sem abelhas. Já existiram lá antes da colheita por parte de outros)

Quem precisar de cera AntiVarroa basta indicar o modelo. Reversivel, Lusitana, Jumbo,etc, modelos especiais de alça ou meia alça é só indicar as quantidades e medidas.
Quem tiver cera em broa para trocar, entre em contacto.