domingo, 2 de Fevereiro de 2014

Raio De Portugal !!!

Muito resumido:


À uns tempos atrás emprestei a uma Associação de Escuteiros, para efectuarem Actividades do Agrupamento, por isso transportava muito equipamento apícola no seu interior.


Passado quase uma semana do acontecimento, recebo um telefonema para ver as noticias na SIC.

 Segundo :      http://www.diariodeodivelas.com/?p=3137

No Casal Do Rato – Raio Destrói Viatura E Danifica Sede Dos Escoteiros


A tempestade que na madrugada de sexta para sábado assolou a zona de Lisboa provocou estragos no Casal do Rato, na freguesia da Pontinha. Um raio atingiu uma viatura que se encontrava junto à sede do Grupo 199 da Associação de Escoteiros de Portugal que se incendiou. O fogo para além de destruir a viatura propagou-se à sede do agrupamento de escoteiros que ficou muito danificada.
Segundo Pedro Santos, comandante dos Bombeiros Voluntários da Pontinha, terá sido uma testemunha ocular a informar a Polícia de Segurança Pública, presente no local, que a origem do incêndio esteve num raio que caiu em cima da viatura.
Para além do combate ao incêndio os bombeiros ajudaram os escoteiros a proteger o telhado com uma lona para que a chuva não causasse mais prejuízos, disse ainda o comandante ao Diário de Odivelas.
Felizmente deste incêndio não resultaram feridos registando apenas os danos materiais que se estimam elevados mas ainda não contabilizados. A carrinha ficou completamente destruída e o edifício sofreu danos que impedem o seu funcionamento até os estragos serem reparados.
A viatura destruída era uma carrinha de mercadorias não se conhecendo a identidade do seu proprietário que, segundo conseguimos apurar se encontra no Alentejo. Não foi possível apurar se o seguro da viatura cobrirá este tipo de situações.
Recordamos que a construção era de madeira e foi recuperada após a desativação da escola básica que ali funcionou durante muitos anos.
Pedro Santos disse ainda ao Diário de Odivelas que esta operação demorou cerca de uma hora e envolveu 30 bombeiros e 7 viaturas. Participaram as corporações de Bombeiros Voluntários da Pontinha, Caneças e Odivelas.
2010fogo_4
2010fogo_3
2010fogo_2
2010fogo_1
Texto e Fotografias: Henrique Ribeiro


Não tinha bateria pois estava a carregar, não tinha gasóleo (estava na reserva e a madeira que estava por cima do deposito ainda lá se encontra, excepto á frente onde estavam os nucelolos de esferovite), as casas eram mais altas que a carrinha, existia 1 para raios perto, existiam linhas de alta tensão perto, por ter pneus de borracha os raios não caem em cima de carros.  
A temperatura fundiu o alumínio da carrinha e da janela dos escuteiros.

 As rodas da frente estão completamente queimadas pois parece que o fogo foi visto começar na frente da carrinha e parece que não foi raio.

Por outro lado o gasóleo não explode, numa fase inicial ouve uma explosão seguida de clarão.  

Ups: O café ao lado anexo ao edifício dos escuteiros tinha maquinas (arcas frigoríficos, etc) a trabalhar  as mesmas continuaram a trabalhar sem a instalação eléctrica ter sido danificada e os disjuntor não dispararam.

Se alguém viu algo que eu não saiba agradeço o contacto.

sexta-feira, 28 de Junho de 2013

IbericaQueens - Jornal Mundial


Á uns anos escrevi uns artigos  tecnicos/cientificos numa revista Nacional de Apicultura, parece que o trilho continuou e ainda não terminou.

http://www.oapicultor.com/artigos.htm

Ao chegar a casa recebi um  presente. Abri o Facebook e qual fui a minha surpresa.

 Hoje é capa de uma revista Mundial de Apicultura com divulgação mundial.

http://pt.scribd.com/doc/149808540/PERIODICO-72-de-Apicultura#download

 
 

Gostava de continuar a ajudar, claro se assim o permitirem.

Como sempre já ganhei mais uns amigos na 5ª coluna, mas a vida é mesmo assim.


Sem abelhas não existe polinização e não existe comidinha para os seres humanos, também não existe apicultura nem apicultores.

A polinização de plantas e árvores é menos eficiente ou inexistente em algumas culturas.


 

domingo, 23 de Junho de 2013

IbericaQueens o Resert.





Boas:

Após algum tempo em repouso forçado, e após me terem retirado  a totalidade das 500 colmeias, o qual agradeço pois só me estavam  a dar prejuízo pelas distância que tinha que percorrer, combustíveis, alimentação etc.

Vou regressar numa vertente mais literária e ensinar mais algumas receitas Apícolas, afinal o que se sabe não se esquece.

Não vou publicar um livro, porque infelizmente não me é possível faze-lo,  mas vou partilhar todo o meu conhecimento.

Aos que me destruíram as 500 colmeias (50.000€+-) desejo que Deus vos dei-a o dobro do que vocês me desejais, que Deus vos cubra de amor e felicidade, vos dei-a uma F…. Santa, porque é abençoada e vocês merecem.

Um dos pecados mortais é a Gula:

Gula = (Ganância)

É a vontade insaciável de comer para além do necessário, comer só pelo prazer.

Um dia escrevo um post com os 7 pecados capitais.



sábado, 26 de Janeiro de 2013

Cera AntiVarroa Apicação em Colmeias


Ao longo dos anos apicultores me têm questionado qual é a melhor maneira de aplicar a Cera AntiVarroa nas colmeias e ser facilmente aceite e puxada.

(cera AntiVarroa 4,9 cm)

Não existe sistema perfeito pois só Deus é perfeito e conhece o perdão mas existe por ai muitos apicultores e pseudo apicultores que nem indo à Igreja, nem cobertos de ouro se livram do desastre.



Pensam que se beneficiam a eles próprios, cometendo actos irracionais mas só prejudicam toda a classe, e o mais nefasto é que existe sempre uma palmadinha nas costas a dizer “ segue em frente, força” ,mas depois quando o feitiço se vira contra o feiticeiro são os primeiros a apontar que o menino deveria ter estado quieto. Onde estão os amigos?


Pois o problema da Apicultura em Portugal são mesmo os apicultores, entreajuda, sim para destruir.

Criar demora anos destruir basta 1 segundo. Deixando a conversa e passado á acção.

Como podem as abelhas aceitar de imediato a cera 4,9 cm e fazer a regressão?


Para introdução e aceitação imediata da cera AntiVarroa no ninho o quadro com Lamina de cera deve de ser sempre colocado na posição 5.

Para quem sabe o que é a posição 5 eu posso fornecer um curso mas os pseudo apicultores e os que estão cobertos de ouro podem explicar melhor, pois já levaram a totalidade das minhas colmeias de todos os apiários. Atenção aos telemóveis.


1-Em relação a introdução dos quadros no centro do ninho, este procedimento só deve de ser feito quando a colmeia já estiver a precisar de alça.

2-O quadro com a placa de cera AntiVarroa deve de ser colocado no centro do ninho posição 5. È removido um dos quadros da ponta o quadro 1 ou 10 ou 11 para quem já esteja convertido aos 11 quadros no ninho.

3-(Em condições de frio),deve de ser colocada uma prancheta com o buraco central da alimentação aberto por cima do ninho. Assim permite manter o calor e passarem as abelhas para cima para tomar conta do mel e futuramente da criação movida dos quadros laterais.
Juntamente com esta opção pode ser colocado no centro dos quadros do ninho um plástico grosso ou papel de alumínio com 25X25 cm para manter a temperatura do centro do ninho.

4- O quadro seguinte deve de ser colocado quando a criação estiver com larvas de preferência operculada na posição 5, o anterior deve de ser movido para o lado e um das pontas deve de ser retirado para a alça que recebe os quadros e que se encontra por cima da prancheta e do ninho. Deste modo o calor gerado pelo ninho aquece e mantém vivas as abelhas da alça e criação. (Ainda existe outra opção de maneio)

5-Deve-se inicialmente mover só quadros de mel e pólen das laterais. Posteriormente se  mover quadros de criação devem de ficar no meio dos quadro de mel para conservarem a temperatura. Atenção com noites muito frias as abelhas retornam ao ninho se não existir abelhas suficientes para aquecer o ninho. Acima de tudo conta a experiência do apicultor e maneio, por este motivo deve inicialmente observar o comportamento das colónias.

6- Os quadros nunca devem de ser colocados nas pontas pois são onde existe temperaturas mais baixas e onde é favorecida a construção de cera de zangões.
A colocação no centro do ninho dos quadros favorece a rápida construção.

7- Os primeiros quadros podem ser construídos com vários tamanhos acima de 4,9 cm como seja 5,0 -5,1 após o nascimento das primeiras abelhas as colónias vão-se adaptando e construindo do modo correto 4,9 cm.
Após ter-se completado o ninho com a nova cera de 4,9 cm segundo o método descrito em cima, estes quadros que estão irregulares e agora se encontram nas pontas são posteriormente substituídos por outros nos anos posteriores ou na Primeira oportunidade.

8- A existência do espaçamento de 11 quadros no ninho favorece a aceitação das ceras AntiVarroa.

9- Pode-se usar alimentação estimulante ao passo que na construção natural e na construção de quadros nas pontas do ninho não se pode pois favorece a construção de células de zangões.

10- Inicialmente só se deve de fazer os testes numa colónia ou duas pois cada colónia é diferente entre si e reagem de forma diferente. Se iniciarem a puxar cera deve-se generalizar pelo apiário inteiro como da aplicação da Citronella para 15 dias ou da Citronella de 24 dias.

11- Caso não se verifique o puxar das ceras deve-se de esperar por melhores temperaturas, fluxo de néctar e pólen. Todo o conjunto deve de ser novamente reunido da forma inicial.


(colmeia sem abelhas. Já existiram lá antes da colheita por parte de outros)

Quem precisar de cera AntiVarroa basta indicar o modelo. Reversivel, Lusitana, Jumbo,etc, modelos especiais de alça ou meia alça é só indicar as quantidades e medidas.
Quem tiver cera em broa para trocar, entre em contacto.

sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

Criação de Abelhas (no Inverno?) 1



È possível criar abelhas no Inverno aqui em Portugal ?

Eu creio que sim não só no Inverno como em todo o ano.

 A uns tempos atrás iniciei varias vertentes criando um trilho novo para mim e para o futuro da Apicultura Portuguesa, alguns projetos latentes avançaram e outros seguem o seu caminho, seguindo um objetivo melhorar a Apicultura e ajudar o próximo.

Como por este lado a tendência é, inventar, não solicitar subsídios, não dever nada a ninguém, olhar para o futuro etc, assim resolvi eu próprio criar os meus moldes para fazer as minhas proprias abelhas e rainhas.
A base foi sempre cera de abelha.

As rainhas tinham de ser matrizes de elevada estirpe com descendência reconhecida e com análise biométrica certificada.

Assim arranjei as primeiras abelhas obreiras e para isso misturei as colonias. Ficaram todas com a cor do arco iris desde o ultra violeta ao infravermelho passando pelo branco e preto.

Algumas já eram híbridas com cruzamentos exóticos. 



Depois aconchegaram-se aos frascos de Agua mel , Mel de Rosmaninho, Eucalipto e Multiflora. Eram algumas ofertas de natal.

As duas primeiras eram de uma especie, a terceira de outra especie e a quarta de outra especie.

Após se terem alimentado com geleia real ficaram muito grandes.

 
As duas primeiras ainda estavam agarradas ao biberão a terceira já tinha a barriguinha cheia.
 
Depois reparei que existia outra que tinha sido fecundada e não estava a por ovos mas estava a dormitar com a barriga cheia.
 
Depois pediram-me para fazer 3 ratos. Como não tinha percebido qual o motivo questionei?
 

 
 
Obtive a seguinte resposta: o rato é um oportunista quando não estamos no campo ou as colonias estão fracas ele entra dentro do apiário, dentro da colonia e rouba o lucro e destrói as colonias a maior parte das vezes e desaparecem. Até fazem desaparecer as rainhas e as abelhas, por vezes até os quadros. Até roí e destroi as colmeias.
 
Ok assim me prontifiquei a faze-los.
 
A mesma pessoa disse-me que deveria também fazer dois ursos, mas neste caso nem me atrevi a perguntar o porque.
 
 
 

Depois disseram-me que o melhor era proteger o mel e fechar os frascos mas devia de usar cola aderente para os apanhar em flagrante, mas nem foi preciso la por o mel, pois o vicio é maior que a barriga, bastou um pouco de cola.

 
 
 
Aconselharam-me a fazer de colocá-los de varias cores e para alem de figuras ter a opção de serem velas.

RR-Sem problema, basta adicionar o pavio da vela.

Questionaram-me se podiam ser transparentes e....

RR-Sem problema, brevemente vou seguir esse trilho e apresentar as inovações.
 
Por fim disseram-me para juntar a família toda para um retrato de natal pois dentro de breve vão partir para oferecer ainda no natal e para promover o evento do fim do mundo 21/12/12 segundo os Maias).
 
Assim se algum necessitar de algumas destas figuras típicas basta então solicitar pelo email:
ibericaqueens@gmail.com pois muitas outras já estão prontas e outras ainda estão em projecto, mas vão ser feitas, de isso não existe duvida nenhuma.
 
 Feliz Natal
 
 
 

domingo, 9 de Dezembro de 2012

Cera AntiVarroa ( Ofertas e Vendas)

Após alguns anos a solicitara-me para vender a cera Anti Varroa, venho assim comunicar que decidi avançar com o projeto definitivamente e fazer umas ofertas até ao dia 21 de Dezembro de 2012.

 

Depois de uma intervenção cirúrgica que me tornou um Homem novo podendo respirar como não respirava á muitos anos, quero festejar com todos vocês até ao dia do julgamento final segundo o calendário Maia que entraremos nova era.  

Talvez seja a era das mãosinhas leves e amigos do alheio. Vamos ver.

Viveremos num mundo sem respeito e no final da era de 7000 anos acabaremos como canibais?

 È certo que tenho evitado comercializar a cera, a não ser para amigos mais próximos não só porque sabemos que atualmente é um bem escasso, mas porque dá um pouco de dor de cabeça e preciso quase ter um curso de vida para trabalhar com ela.

 

Os cortiços produziam a cera, algum mel e uns enxames e… Não me vou alargar mais. Se os cortiços vão existir no futuro, bem podem ter a certeza que vão existir tanto como desde que o primeiro hominídeo teve contacto com as abelhas até á atualidade .

Vamos pensar um pouco então antigamente existia cera em abundancia para fazer velas de cera, pomadas, impermeabilizar etc  e atualmente existe escassez.  Qual é o motivo?

Essa escassez deriva de um conto na apicultura mundial, pois as colmeias são devoradoras de cera e não produtoras de cera.

Deste modo maximizam determinada produção, (nos primeiros anos depois não sei se assim será bem assim depois, pois creio que atualmente até iguala o cortiço nessa produção dirigida)  que é uma ideia contraria ao cortiço que dá de tudo um pouco, o cortiço é como um porco aproveita-se tudo.

 

Assim para se obter a se obter as folhas de cera em baixo com alvelos pequenos de 4,9 cm (49mm) medidos na VHD precisamos:

 


 

Aproveitar a cera neste caso a cera  foi proveniente de algum resto dos opérculos, posteriormente fez-se alguma Água-Mel  e obtiveram-se umas bolas de cera.      


 

                                                    

Depois é preciso derreter a cera, está operação é preciso que seja feita a uma temperatura perto do ponto de fusão e pode ser feita com um certificador solar, por vapor ou com uma simples panela com fogo ou elétrica. È importante que o utensilio seja de aço esmalte ou alumínio nunca ferro pois vai escurecer a cera bem como uma temperatura alta. 


 


 


 

 Como era pouca a cera usou-se um pequeno utensilio aléctico com bastante água para poder precipitar por gravidade e separar as fases.


 

Assim fez-se o primeiro apuramento da cera de opérculo.


 


 

Posteriormente fez-se a separação do entulho separado por gravidade da cera em broa.


 


 

Proximo passo foi o apuramento da broa, e posteriormente a fabricação das folhas de cera de 4,9 cmm ou 49mm (HVD)


 

Quem quiser trocar cera em broa por laminada de 4,9cm já sabe onde se dirigir, se não tiver pode pedir por ai a um apicultor para lhe arranjar um pouco de cera, por outro lado se quiserem sempre posso dispensar uns Kg.


 

Curioso depois de ter fabricado 130 folhas de cera já só tinha 125 folhas as outras evaporaram-se.


 

Quero agradecer aos meus amigos terem ao longo deste ano terem entrado 3 vezes na conta de ibericaqueens@gmail.com e alterado as palavras passes e por fim terem fechado definitivamente a conta descaracterizada de inday2004@hotmail.com não podendo receber ou emitir emais.


 

Vocês são mesmo amigos, uns queridos, mas ainda estou entre os caminhantes, cada vez mais robustecido.


 


 

Assim e como manda a tradição ofereço atá ao dia do julgamento do Calendário Maia uma (1) folha de cera 4,9cm de preferência reversível (tem a ver com o envio pela transportadora), desde que pagem os portes a quem solicitar via mensagem no Forum as ABELHAS http://www.forum.as-abelhas.com/.


 

Solicitações gerais atravez de:


 

 ibericaqueens@gmail.com