sexta-feira, 28 de Junho de 2013

IbericaQueens - Jornal Mundial


Á uns anos escrevi uns artigos  tecnicos/cientificos numa revista Nacional de Apicultura, parece que o trilho continuou e ainda não terminou.

http://www.oapicultor.com/artigos.htm

Ao chegar a casa recebi um  presente. Abri o Facebook e qual fui a minha surpresa.

 Hoje é capa de uma revista Mundial de Apicultura com divulgação mundial.

http://pt.scribd.com/doc/149808540/PERIODICO-72-de-Apicultura#download

 
 

Gostava de continuar a ajudar, claro se assim o permitirem.

Como sempre já ganhei mais uns amigos na 5ª coluna, mas a vida é mesmo assim.


Sem abelhas não existe polinização e não existe comidinha para os seres humanos, também não existe apicultura nem apicultores.

A polinização de plantas e árvores é menos eficiente ou inexistente em algumas culturas.


 

sábado, 26 de Janeiro de 2013

Cera AntiVarroa Apicação em Colmeias


Ao longo dos anos apicultores me têm questionado qual é a melhor maneira de aplicar a Cera AntiVarroa nas colmeias e ser facilmente aceite e puxada.

(cera AntiVarroa 4,9 cm)

Não existe sistema perfeito pois só Deus é perfeito e conhece o perdão mas existe por ai muitos apicultores e pseudo apicultores que nem indo à Igreja, nem cobertos de ouro se livram do desastre.



Pensam que se beneficiam a eles próprios, cometendo actos irracionais mas só prejudicam toda a classe, e o mais nefasto é que existe sempre uma palmadinha nas costas a dizer “ segue em frente, força” ,mas depois quando o feitiço se vira contra o feiticeiro são os primeiros a apontar que o menino deveria ter estado quieto. Onde estão os amigos?


Pois o problema da Apicultura em Portugal são mesmo os apicultores, entreajuda, sim para destruir.

Criar demora anos destruir basta 1 segundo. Deixando a conversa e passado á acção.

Como podem as abelhas aceitar de imediato a cera 4,9 cm e fazer a regressão?


Para introdução e aceitação imediata da cera AntiVarroa no ninho o quadro com Lamina de cera deve de ser sempre colocado na posição 5.

Para quem sabe o que é a posição 5 eu posso fornecer um curso mas os pseudo apicultores e os que estão cobertos de ouro podem explicar melhor, pois já levaram a totalidade das minhas colmeias de todos os apiários. Atenção aos telemóveis.


1-Em relação a introdução dos quadros no centro do ninho, este procedimento só deve de ser feito quando a colmeia já estiver a precisar de alça.

2-O quadro com a placa de cera AntiVarroa deve de ser colocado no centro do ninho posição 5. È removido um dos quadros da ponta o quadro 1 ou 10 ou 11 para quem já esteja convertido aos 11 quadros no ninho.

3-(Em condições de frio),deve de ser colocada uma prancheta com o buraco central da alimentação aberto por cima do ninho. Assim permite manter o calor e passarem as abelhas para cima para tomar conta do mel e futuramente da criação movida dos quadros laterais.
Juntamente com esta opção pode ser colocado no centro dos quadros do ninho um plástico grosso ou papel de alumínio com 25X25 cm para manter a temperatura do centro do ninho.

4- O quadro seguinte deve de ser colocado quando a criação estiver com larvas de preferência operculada na posição 5, o anterior deve de ser movido para o lado e um das pontas deve de ser retirado para a alça que recebe os quadros e que se encontra por cima da prancheta e do ninho. Deste modo o calor gerado pelo ninho aquece e mantém vivas as abelhas da alça e criação. (Ainda existe outra opção de maneio)

5-Deve-se inicialmente mover só quadros de mel e pólen das laterais. Posteriormente se  mover quadros de criação devem de ficar no meio dos quadro de mel para conservarem a temperatura. Atenção com noites muito frias as abelhas retornam ao ninho se não existir abelhas suficientes para aquecer o ninho. Acima de tudo conta a experiência do apicultor e maneio, por este motivo deve inicialmente observar o comportamento das colónias.

6- Os quadros nunca devem de ser colocados nas pontas pois são onde existe temperaturas mais baixas e onde é favorecida a construção de cera de zangões.
A colocação no centro do ninho dos quadros favorece a rápida construção.

7- Os primeiros quadros podem ser construídos com vários tamanhos acima de 4,9 cm como seja 5,0 -5,1 após o nascimento das primeiras abelhas as colónias vão-se adaptando e construindo do modo correto 4,9 cm.
Após ter-se completado o ninho com a nova cera de 4,9 cm segundo o método descrito em cima, estes quadros que estão irregulares e agora se encontram nas pontas são posteriormente substituídos por outros nos anos posteriores ou na Primeira oportunidade.

8- A existência do espaçamento de 11 quadros no ninho favorece a aceitação das ceras AntiVarroa.

9- Pode-se usar alimentação estimulante ao passo que na construção natural e na construção de quadros nas pontas do ninho não se pode pois favorece a construção de células de zangões.

10- Inicialmente só se deve de fazer os testes numa colónia ou duas pois cada colónia é diferente entre si e reagem de forma diferente. Se iniciarem a puxar cera deve-se generalizar pelo apiário inteiro como da aplicação da Citronella para 15 dias ou da Citronella de 24 dias.

11- Caso não se verifique o puxar das ceras deve-se de esperar por melhores temperaturas, fluxo de néctar e pólen. Todo o conjunto deve de ser novamente reunido da forma inicial.


(colmeia sem abelhas. Já existiram lá antes da colheita por parte de outros)

Quem precisar de cera AntiVarroa basta indicar o modelo. Reversivel, Lusitana, Jumbo,etc, modelos especiais de alça ou meia alça é só indicar as quantidades e medidas.
Quem tiver cera em broa para trocar, entre em contacto.

sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

Criação de Abelhas (no Inverno?) 1



È possível criar abelhas no Inverno aqui em Portugal ?

Eu creio que sim não só no Inverno como em todo o ano.

 A uns tempos atrás iniciei varias vertentes criando um trilho novo para mim e para o futuro da Apicultura Portuguesa, alguns projetos latentes avançaram e outros seguem o seu caminho, seguindo um objetivo melhorar a Apicultura e ajudar o próximo.

Como por este lado a tendência é, inventar, não solicitar subsídios, não dever nada a ninguém, olhar para o futuro etc, assim resolvi eu próprio criar os meus moldes para fazer as minhas proprias abelhas e rainhas.
A base foi sempre cera de abelha.

As rainhas tinham de ser matrizes de elevada estirpe com descendência reconhecida e com análise biométrica certificada.

Assim arranjei as primeiras abelhas obreiras e para isso misturei as colonias. Ficaram todas com a cor do arco iris desde o ultra violeta ao infravermelho passando pelo branco e preto.

Algumas já eram híbridas com cruzamentos exóticos. 



Depois aconchegaram-se aos frascos de Agua mel , Mel de Rosmaninho, Eucalipto e Multiflora. Eram algumas ofertas de natal.

As duas primeiras eram de uma especie, a terceira de outra especie e a quarta de outra especie.

Após se terem alimentado com geleia real ficaram muito grandes.

 
As duas primeiras ainda estavam agarradas ao biberão a terceira já tinha a barriguinha cheia.
 
Depois reparei que existia outra que tinha sido fecundada e não estava a por ovos mas estava a dormitar com a barriga cheia.
 
Depois pediram-me para fazer 3 ratos. Como não tinha percebido qual o motivo questionei?
 

 
 
Obtive a seguinte resposta: o rato é um oportunista quando não estamos no campo ou as colonias estão fracas ele entra dentro do apiário, dentro da colonia e rouba o lucro e destrói as colonias a maior parte das vezes e desaparecem. Até fazem desaparecer as rainhas e as abelhas, por vezes até os quadros. Até roí e destroi as colmeias.
 
Ok assim me prontifiquei a faze-los.
 
A mesma pessoa disse-me que deveria também fazer dois ursos, mas neste caso nem me atrevi a perguntar o porque.
 
 
 

Depois disseram-me que o melhor era proteger o mel e fechar os frascos mas devia de usar cola aderente para os apanhar em flagrante, mas nem foi preciso la por o mel, pois o vicio é maior que a barriga, bastou um pouco de cola.

 
 
 
Aconselharam-me a fazer de colocá-los de varias cores e para alem de figuras ter a opção de serem velas.

RR-Sem problema, basta adicionar o pavio da vela.

Questionaram-me se podiam ser transparentes e....

RR-Sem problema, brevemente vou seguir esse trilho e apresentar as inovações.
 
Por fim disseram-me para juntar a família toda para um retrato de natal pois dentro de breve vão partir para oferecer ainda no natal e para promover o evento do fim do mundo 21/12/12 segundo os Maias).
 
Assim se algum necessitar de algumas destas figuras típicas basta então solicitar pelo email:
ibericaqueens@gmail.com pois muitas outras já estão prontas e outras ainda estão em projecto, mas vão ser feitas, de isso não existe duvida nenhuma.
 
 Feliz Natal
 
 
 

domingo, 9 de Dezembro de 2012

Cera AntiVarroa ( Ofertas e Vendas)

Após alguns anos a solicitara-me para vender a cera Anti Varroa, venho assim comunicar que decidi avançar com o projeto definitivamente e fazer umas ofertas até ao dia 21 de Dezembro de 2012.

 

Depois de uma intervenção cirúrgica que me tornou um Homem novo podendo respirar como não respirava á muitos anos, quero festejar com todos vocês até ao dia do julgamento final segundo o calendário Maia que entraremos nova era.  

Talvez seja a era das mãosinhas leves e amigos do alheio. Vamos ver.

Viveremos num mundo sem respeito e no final da era de 7000 anos acabaremos como canibais?

 È certo que tenho evitado comercializar a cera, a não ser para amigos mais próximos não só porque sabemos que atualmente é um bem escasso, mas porque dá um pouco de dor de cabeça e preciso quase ter um curso de vida para trabalhar com ela.

 

Os cortiços produziam a cera, algum mel e uns enxames e… Não me vou alargar mais. Se os cortiços vão existir no futuro, bem podem ter a certeza que vão existir tanto como desde que o primeiro hominídeo teve contacto com as abelhas até á atualidade .

Vamos pensar um pouco então antigamente existia cera em abundancia para fazer velas de cera, pomadas, impermeabilizar etc  e atualmente existe escassez.  Qual é o motivo?

Essa escassez deriva de um conto na apicultura mundial, pois as colmeias são devoradoras de cera e não produtoras de cera.

Deste modo maximizam determinada produção, (nos primeiros anos depois não sei se assim será bem assim depois, pois creio que atualmente até iguala o cortiço nessa produção dirigida)  que é uma ideia contraria ao cortiço que dá de tudo um pouco, o cortiço é como um porco aproveita-se tudo.

 

Assim para se obter a se obter as folhas de cera em baixo com alvelos pequenos de 4,9 cm (49mm) medidos na VHD precisamos:

 


 

Aproveitar a cera neste caso a cera  foi proveniente de algum resto dos opérculos, posteriormente fez-se alguma Água-Mel  e obtiveram-se umas bolas de cera.      


 

                                                    

Depois é preciso derreter a cera, está operação é preciso que seja feita a uma temperatura perto do ponto de fusão e pode ser feita com um certificador solar, por vapor ou com uma simples panela com fogo ou elétrica. È importante que o utensilio seja de aço esmalte ou alumínio nunca ferro pois vai escurecer a cera bem como uma temperatura alta. 


 


 


 

 Como era pouca a cera usou-se um pequeno utensilio aléctico com bastante água para poder precipitar por gravidade e separar as fases.


 

Assim fez-se o primeiro apuramento da cera de opérculo.


 


 

Posteriormente fez-se a separação do entulho separado por gravidade da cera em broa.


 


 

Proximo passo foi o apuramento da broa, e posteriormente a fabricação das folhas de cera de 4,9 cmm ou 49mm (HVD)


 

Quem quiser trocar cera em broa por laminada de 4,9cm já sabe onde se dirigir, se não tiver pode pedir por ai a um apicultor para lhe arranjar um pouco de cera, por outro lado se quiserem sempre posso dispensar uns Kg.


 

Curioso depois de ter fabricado 130 folhas de cera já só tinha 125 folhas as outras evaporaram-se.


 

Quero agradecer aos meus amigos terem ao longo deste ano terem entrado 3 vezes na conta de ibericaqueens@gmail.com e alterado as palavras passes e por fim terem fechado definitivamente a conta descaracterizada de inday2004@hotmail.com não podendo receber ou emitir emais.


 

Vocês são mesmo amigos, uns queridos, mas ainda estou entre os caminhantes, cada vez mais robustecido.


 


 

Assim e como manda a tradição ofereço atá ao dia do julgamento do Calendário Maia uma (1) folha de cera 4,9cm de preferência reversível (tem a ver com o envio pela transportadora), desde que pagem os portes a quem solicitar via mensagem no Forum as ABELHAS http://www.forum.as-abelhas.com/.


 

Solicitações gerais atravez de:


 

 ibericaqueens@gmail.com





sábado, 27 de Outubro de 2012

Quadros para Colmeias


Depois de ter construído as colmeias e os "acessórios personalizados" sentia que o trabalho não estava concluído.

Olhei para o material construído e senti que faltava alguma coisa, para isso tive de dar um pouco de cor á madeira e para isso fabriquei a minha tinta com várias cores para parecerem o arco-íris.
http://www.ibericaqueens.blogspot.pt/2012/10/tinta-para-colmeias.html

Já tinha feitos os exteriores mas faltava ainda alguma coisa depois olhei e verifiquei que faltava os interiores. Será que tinha esquecido da parte interna das colmeias?

È claro que não.


No início da Apicultura tive grandes apicultores (Homens), que andavam nesta arte por amor á apicultura e não pelo lucro, que me ensinaram que umas colmeias se constroem sempre de dentro para fora e não de fora para dentro.

Aqui está uma das essências da apicultura, uma das bases da apicultura pois quem entra neste mundo por ganancia e pensa que vai enriquecer está enganado ou foi enganado desde o início.

Existe por ai um livro de um Português que afirma, que a apicultura é uma forma de empobrecer alegremente. Creio que já li está frase aqui na Net em algum blogue Português bem conhecido (cabe a cada um de vocês usar a cabeça e encontrar a dita frase publicada), logo não sou o único a alertar esta nova geração para o inevitável. Quando na família já á gerações de Apicultores as probidades de sucesso aumentam exponencialmente caso contrário, fiquemos assim.

Existem mais umas regras que poderia abordar, dar mais umas dicas, mas a nova geração vai pensar que estou enganado, são os detentores do saber, metem-se em projetos utópicos procurando o lucro fácil, o doce do mel, mas esquecem-se da amargura do ferrão, do veneno e da dor que provoca. Era mais fácil neste caso começar a fazer simulações com um esmagador de mel.

http://ibericaqueens.blogspot.pt/2011/07/esmagador-de-mel.html

Mas neste caso parece que comecei ao contrario. Inicialmente construi a casa por fora e só depois remodelei o interior.

No início fiz uma abordagem á decoração interior já á mais de cinco (5) anos que andava a pensar como deveria de ficar o interior. Depois de ter traçado as linhas mestras então passei a fazer o exterior.

Neste caso foi uma opção de espaço pois o que é grande deve de ser construído para dar espaço ao que é pequeno, possa ser introduzido lá dentro.

Assim pedi ao Ti Cardoso  (http://www.ibericaqueens.blogspot.pt/2012/07/apicultor-de-aco.html)  para me personalizando um suporte básico para agrafar os quadros.

Agora vão comentar é básico, rustico, sem cor, mas eu gosto das coisas simples e básicas sem complicações, pois um sistema simples é eficaz, barato, dá milhões e não dá dores de cabeça.







Passado duas  horitas já tinha feito uma pilha de quadros personalizados.



Agora já se reproduziram já são muitos mais e também já existem outros mais pequeninos filhos destes já prontinhos. Agora falta o outro passo. 

Bem já todos sabem qual é. Ponto 5. 

Construção de elementos cronologicamente:

1- Fabricação de 100 Colmeias adaptadas a criação de rainhas e luta bio da Varroa
2- Fabricação de Acessórios (alguns, :-)))))))) ).
3-Fabricação de Tintas para colmeias.
4-Fabricação de quadros
5-Frabicação e Introdução da cera 49mm.

Agora que já ganhei o jeito, quem quiser quadros personalizados pode ligar.

Apicultura é um campo grande e não acaba quando nos fecham um caminho abre-se outro, começa outra vertente mais reservada e com menos chatices. 

Deixem quem gosta da Apicultura trabalhar, não vale a pena importunar, pois por vezes o resultado é diferente do previsto. 

domingo, 7 de Outubro de 2012

Tinta para Colmeias

Já passaram alguns meses desde que iniciei um novo rumo na apicultura.
A apicultura é um campo muito vasto e neste campo decidi avançar para novos horizontes.

 Ser apicultor não é só produzir mel ou ter colmeias. Assim quando se fecha uma porta abre-se outra porta, não vale a pena insistir muito.

Tinha fabricado umas colmeias novas, umas 100 colmeias a madeira, e mais alguns acessorios (não interessa a quantidade), estavam ainda no seu estado puro faltava conservar as colmeias para durarem mais tempo ao clima.

Assim decidi fabricar a minha tinta para colmeias.

 Avancei com várias cores, a cor verde e castanha foram as eleitas pois confundem-se com a natureza e deste modo é um pouco mais difícil os senhores mãozinhas leves identificarem os locais onde se encontra as colmeias e núcleos de fecundação.

A tinta como sempre tinha de reunir algumas condições:

1-Ser biológica.
2-Confundir-se com a Natureza
3-Conservar a madeira no mínimo de 20 anos.
4- Ser aplicada a frio.
5-Manter uma pelicula protetora e deixar respirar a madeira.
6-Não interferir com os produtos naturais das abelhas.
 7-Poder alterar a formulação para tinta de oleo ou tinta de água.

As tintas correntes plastificam a madeira e não deixam sair a humidade como consequência a madeira apodrece mais rapidamente uma vez que os fungos começam a decompor a madeira desde o seu interior.

A cor branca, amarela e azul foram descartas pois dão muito nas vistas.

Os primeiros testes foram feitos respeitado as alíneas anteriores e verificando a homogeneidade do conteúdo e dissolução e pigmentação.
  
Para tal foi feito um período de espera de 6 meses. Assim ficaram as primeiras amostras;



Quanto a precipitação como as de cores verificou-se a separação de fases em alguns casos dependendo da formulação, descartando as que não apresentaram resultados favoráveis atendendo ao ponto de separação de fases.

As tintas comerciais passados alguns meses precipitam, mas optou-se por descartar as que precipitavam mais.



                                              Algumas ficaram com a cor alegre do verde.




Outras ficaram com a cor castanha. Dei preferencia a cor castanha escura.



A tinta não dá para aplicar por cima de tinta de areia ou plastica já existente, assim a madeira tem de estar a crú.

Quem precisar de tinta biologica para aplicar directamente na madeira já sabe onde encontrar. Pode-se fabricar qualquer cor, a tinta tanto pode ser de oleo ou de agua.




quarta-feira, 15 de Agosto de 2012

Citronella/Canfora Aplicação e Saúde do Apicultor


a)      Ao iniciar este Post vou esclarecer que é o resultado de anos de experiência os conselhos que vou sublinhar.

b)      Os conselhos visam proteger a saúde do Apicultor (pulmões, rins etc). Eu próprio sofro de Asma  e por isso enveredei desde alguns anos pelos produtos naturais.

c)       Sem abelhas não vale a pena construir colmeias.

Tudo o que não deixe resíduos na cera e ajude a preservas as colonias é positivo. O que deixar resíduos na cera é negativo pois por osmose vai passar para o mel, pólen para as larvas e abelhas levando á sua morte.

d)      Se morrerem muitas colmeias nos Apiários dos apicultores, os roubos vão-se intensificar e deste modo vai afetar todos nós. O caminho correto é o uso de técnicas inovadoras na luta contra a varroa (11 quadros, cera 4,9-4,8cm, quadro zangões etc) e o uso de produtos naturais.

e)      Os conselhos aplicam-se aos Produtos químicos, ácidos e óleos naturais.  


1-Ao receber as saquetas ou tubos ao não ser aplicado imediatamente o seu conteudo devem de ser congelados para evitar a evaporação do componente Citronella/Canfora. Mesmo que seja apliado o seu conteudo de imediato aconselho a congelar antes de aplicar.

2-È importante aplicar a Citronella/Canfora do por do sol ao nascer do sol especialmente no Verão, e nunca na hora de maior calor. O motivo é a evaporação rápida (tubos) e respirar os oleos essenciais.

3-As saquetas Citronella/Canfora e tubos de citronella devem de ser aplicadas de preferencia congeladas ou frios, o mesmo se aplica a outros oleos essenciais, cristais de plantas ou acidos. (o mesmo se apliaca a produtos quimicos). 
O motivo é que apesar de serem óleos essências, cristais em grandes concentrações, ácidos ou químicos respirados dezenas ou centenas de vezes podem afectar os nossos pulmões rins etc.

Assim ao serem aplicados congelados (em ultimo caso frios) os vapores não se libertam logo de imediato. Só ao atingirem a temperatura ambiente ou a medida que forem aquecendo é que se libertam, neste caso já esta a colonia fechada, nós estamos em casa sem respirar os vapores.

4- As saquetas de Citronella/Canfora não devem de ser colocadas ao sol direto nem ambientes quentes durante longos periodos (dentro do carro com sol directo)  


Esta saqueta foi esquecida ao Sol durante 3 dias passado essse tempo quase todo o conteudo tinha desaparecido. Sofreu uma evaporação 10 vezes mais rápida.
5- A colonia não deve de ter pontos de fuga de ar (buraco de alimentação com rede de ventilação, buraco de alimentação aberto ou alças com grandes frinchas). Os vapores não ficam retidos dentro da colonia e o tratamento é menos eficaz. O mesmo se aplica aos outros óleos essenciais, ácidos e químicos.

6-Nas saquetas tem de se cortar o plastico de modo a fazer uma janela (so de lamina de barbear ou semelhate). Podese abrir com uma tesoura e verter a massa toda, abrindo posteriormente o plastico na sua totalidade.

7-A massa fica virada para baixo em contacto com a barra de cima dos quadros e o plastico fica por cima da massa caso fique alguma dispersa ou ao lado da mesma se ficar toda junta, uma vez que o plastico contem citronella/Canfora.

8-Deve-se de manter a massa gelatinossa toda junta e não se deve de separar, caso contrario perde-se o seu efeito.

9-A saqueta é sempre aplicada na parte central ocupada pelas abelhas e sobre a barra de cima dos quadros onde se encontra a criação. Os tubos são sempre vertidos na barra central onde se encontre a criação ocupado pelas abelhas.
Por vezes é possivel só abrir o local de alimentação e introduzir a saqueta se estiverem bastante fortes com a massa virada para baixo em contacto com a barra dos quadros (Tranzumancia).

No link abaixo aparece a descrição da sua aplicação das saquetas de uma forma demostrativa.

http://ibericaqueens.blogspot.pt/2011/10/citronela-como-aplicar.html

10- Pode ser aplicada as saquetas com alça por cima desde que se respeite o que foi dito em 5.

11- Se existir no 15 dia ainda massa deve-se deixar a massa existente e aplicar a nova dose ao lado da antirior e o antigo plastico da saqueta retirada para a reciclagem.


Deste modo protegemos sempre os nossos pulmões
Podemos sempre levar uma geleira para o apiario com as saquetas ou qualquer caixa de plastico com cubos de gelo.

Se gostar do cheiro da citronella e da canfora e tiver poucas colmeias pode levar a temperatura ambiente assim faz uma seção de aromoterapia gratuita e ainda trata das abelhas de uma forma natural e eficaz.


Espero ter sido útil.